sábado, 16 de junho de 2012

Os pubs: uma paragem obrigatória!

Aproveitando o facto da nossa Selecção estar em acção por estes dias, vamo-vos falar dum dos ex libris do Reino Unido: os "pubs". Os pubs, por aqui, são como se diz numa publicidade em Portugal: podia-se viver sem eles, mas não era a mesma coisa!

O Juno Lounge, bem pertinho do Roath Park
Em Portugal estamos habituados a vê-los como bares irlandeses com decoração rústica onde se bebe uma boa Guinness (ou uma Super Bock, claro!) enquanto se ouve música céltica/folk ou se vê um jogo da bola. Pelo menos no Norte de Portugal, no Algarve a realidade é diferente...

Por cá, a disseminação destes bares é de tal ordem que é até difícil escolher onde ir! Não vamos fazer nenhuma análise sociológica do fenómeno e da importância que estes espaços têm para o pessoal de cá, vamos apenas falar-vos um pouco de como são e como funcionam. Regra geral, os sítios são muito agradáveis, com muito bom ambiente mesmo em alturas de "pico" (no País de Gales são mesmo os jogos de rugby, nem que sejam amigáveis, esqueçam lá o Euro 2012!).

Infelizmente, a grande parte dos pubs pertence a uma ou duas cadeias, o que torna tudo um pouco mais industrial (principalmente a comida, que quase sempre é mais do mesmo...mas que fazer, o cliente é quem manda!). Mas há sempre sítios muito arranjadinhos e personalizados a uma breve caminhada de distância, onde podemos, para além de beber uma geladinha e ver rugby ou futebol num dos milhentos ecrãs espalhados pelo espaço, navegar na Internet e jogar jogos familiares (monopólio, scrabble, 4 em linha, ...) gratuitamente, jogar uma bilharada ou simplesmente recostarmo-nos no sofá e ouvir um pouco de música ao vivo (vários dias por semana encontram-se destes eventos e, regra geral, não se paga entrada).

Pormenor do interior do Pear Tree, também nos arredores do Roath Park
Um dos nossos pubs preferidos é bem no centro da "noite" de Cardiff: o Prince of Wales. Este pub é um reaproveitamento de um antigo teatro (que fechou portas como tal em 1946), o que torna este espaço particularmente peculiar.

Pormenor do interior do Prince of Wales: o antigo palco
Tem dois pisos e no de cima ainda se encontram os restícios de uma outra vida do espaço.

A cortina do palco e os camarotes no Prince of Wales. A estrutura metálica é para o projector.
A plateia, no topo dos dois pisos do Prince of Wales.
Definitivamente, um local de passagem obrigatório! Apenas uma nota: é melhor ir lá de Domingo a Quinta, pois Sexta e Sábado a área circundante torna-se o "belo" espectáculo que reportamos aqui e aqui ...

1 comentários:

Joana Leite disse...

Obrigada pelo comentário no meu blog :)

Consigo compreender o que é estar longe do nosso "lugar" sinto o mesmo apesar de estar no mesmo país e de estar "perto" do meu berço. Sorte que por aí há coisas bem mais agradáveis que facilmente nos distraiem as saudades :)

STYLE TRACES
ST FACEBOOK PAGE